Remember, remember the 5th of November

v

Remember, remember the fifth of November,
The gunpowder treason and plot.
I know of no reason why the gunpowder treason
Should ever be forgot.
Guy Fawkes, Guy Fawkes, ‘twas his intent
To blow up the King and Parliament.
Three score barrels of powder below,
Poor old England to overthrow;
By God’s providence he was catch’d
With a dark lantern and burning match.
Holloa boys, holloa boys, make the bells ring.
Holloa boys, holloa boys, God save the King!
Hip hip hoorah!

A penny loaf to feed the Pope.
A farthing o’ cheese to choke him.
A pint of beer to rinse it down.
A faggot of sticks to burn him.
Burn him in a tub of tar.
Burn him like a blazing star.
Burn his body from his head.
Then we’ll say ol’ Pope is dead.
Hip hip hoorah!
Hip hip hoorah hoorah!

Lembrai, lembrai do 5 de novembro,
A pólvora, a traição e o ardil.
Não sei de nenhuma razão para que a traição da pólvora
Seja algum dia esquecida.
Guy Fawkes, Guy Fawkes, esta era sua intenção
Explodir o rei e o Parlamento.
Três montes de barris de pólvora abaixo,
Para derrubar a pobre Inglaterra;
Pela providencia divina foi capturado
Com uma laterna escura e um fósforo.
Halloa boys, Halloa boys, façam os sinos tocar.
Halloa boys, Halloa boys, Deus salve o Rei!
Hip hip Horray!

Uma migalha de pão para alimentar o Papa.
Uma fatia de queijo para sufocá-lo.
Uma taça de cerveja para lavá-lo.
Um feixe de varas para queimá-lo.
Queime-o em um banho de alcatrão.
Queime-o como uma estrela brilhante.
Queimar o seu corpo a partir de sua cabeça.
Então, vamos dizer o Papa está morto.
Hip hip hoorah!
Hip hip hoorah hoorah!

A Conspiração da Pólvora foi um levante organizado por católicos insatisfeitos pela repressão exercida pelo rei protestante Jaime I, na Inglaterra do século XVII. Os conspiradores pretendiam assassinar o rei e membros do parlamento inglês durante uma sessão em 1605, dando início, assim, a um levante católico.

Guy Fawkes, um soldado católico, especialista em explosivos, ficou responsável por estocar e fazer detonar 36 barris de pólvora, armazenados sob o prédio, dando assim início à revolução. Preocupados pelo fato de que a explosão do Parlamento pudesse tirar a vida de muitos inocentes, além daqueles que se considerava culpados, os conspiradores enviaram avisos para que a população se mantivesse distante do local. Infelizmente (ou felizmente), um dos avisos chegou aos ouvidos do rei, que mandou inspecionar o edifício, flagrando Fawkes armazenando a carga explosiva.

Prisão de Guy Fawkes

Prisão de Guy Fawkes

Fawkes foi preso, torturado e enforcado (nesta ordem), não sem antes revelar o nome dos outros conspiradores, que tiveram o mesmo destino (não necessariamente na mesma ordem). Sua captura (a de Fawkes), realizada no dia 5 de novembro, é celebrada até os dias de hoje como a “Noite das Fogueiras” (Bonfire Night). Nesta noite é tradição malhar e queimar em fogueiras, bonecos que representam Fawkes, e soltar fogos de artifício (mais ou menos como o nosso Sábado de Aleluia, ou dia de malhar o Judas).

Noite das Fogueiras

Noite das Fogueiras (ou Noite de Guy Fawkes) de 2005 em Lewes, Sussex. Foto: Andrew Dunn

E o que tudo isso tem a ver com quadrinhos (ou com o etc.)?

v

Uma das melhores obras de Alan Moore (e dos quadrinhos), V de Vingança é fortemente influenciada pelo fato. O personagem principal, V, que esconde seu rosto por trás de uma máscara de Guy Fawkes (usada na Noite das Fogueiras), consegue levar adiante o plano dos conspiradores, explodindo o Parlamento inglês num futuro indeterminado. Seu objetivo é iniciar uma revolta contra o regime fascista que se instalou na Inglaterra após uma guerra biológica.

v de vingança

v de vingança

A obra ainda gerou um ótimo filme em 2006 (exceto na opinião de Moore), estrelado por Hugo Weaving no papel de V e Natalie Portman como Evey, uma espécie de “tutelada” de V, que tem um papel essencial no desenrolar da trama.

A popularidade do personagem se tornou tal que o mesmo é utilizado hoje como símbolo dos ativistas que estão ocupando diversas praças ao redor do mundo, em protesto contra a situação política e econômica em que se encontram (ainda sem explodir nada…):

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

occupy

Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: