Arquivo para 24 de fevereiro de 2012

Quantos viveram antes de você?

O site da BBC publicou um artigo de Wesley Stephenson, intitulado Do the dead outnumber the living? (ou, em tradução livre, Será que os mortos superam os vivos?), onde ele pergunta:

A população do planeta atingiu sete bilhões em outubro, de acordo com a Organização das Nações Unidas. Mas e em relação a todos aqueles que viveram antes de nós?

O The Population Reference Bureau, em Washington, tratou de responder a esta pergunta. Apoiados em diversos dados estatísticos (para entender melhor, leia o artigo original aqui), eles criaram uma ferramenta que responde a esta intrigante pergunta.

multidão

Fui testar e descobri que, quando nasci, existiam 3.746.766.874 pessoas vivas no mundo e que fui a 77.914.104.183ª pessoa a nascer desde que o mundo é mundo (ou desde 50.000 AC, o que dá no mesmo). Em nosso país tropical, viviam 196.146.184 pessoas, com uma taxa de 356 nascimentos e 140 óbitos por hora (com uma taxa de crescimento populacional de 0,9%), e com uma expectativa de vida de 75,9 anos para mulheres e 68,7 anos para nós, homens.

E o que é pior (ou melhor, desde seu ponto de vista): a população mundial aumentou em 176 pessoas enquanto eu perdia meu tempo vendo esses dados todos!

Se você ficou curioso e também quiser brincar com os números, é só clicar aqui.

PS: um dado interessante que você pode ver no artigo é que, desde o início dos tempos, já passaram por este mundo 107.602.707.791 pessoas (ou mais de 15 vezes a população mundial atual)!

Quer construir uma estrela da morte? Ou prefere um Batmóvel?

DeathStar2

Sempre sonhou em ter sua própria estrela da morte, mas não sabia por onde começar? Alguns alunos de economia da Lehigh University, nos EUA, realizou alguns cálculos básicos para que você possa saber quanto terá que investir (em tempo e dinheiro) para construir a sua e sentir-se o próprio Darth Vader.

Então, vamos lá:

Trabalhando com a estrela do primeiro filme (na verdade, o quarto) da saga, eles estimaram que a mesma deveria ter 140 km de diâmetro e deveria ser feita de aço. A partir de um modelo da estrela, criado com a mesma densidade de um navio de guerra, eles chegaram à conclusão de que a dita cuja necessitaria de 1,08×10^15 toneladas de aço, o que custaria a bagatela de US$852.000.000.000.000.000,00. (oitocentos e cinquenta e dois quatrilhões de dólares), ou apenas 13.000 vezes o PIB mundial.

Mas, mesmo que você tenha essa grana disponível, ainda terá que lidar com um pequeno problema: apesar de termos, em “estoque”, aço suficiente para produzir 2 bilhões de estrelas da morte, apenas 1,3 bilhões de toneladas de aço são produzidas por ano no mundo e a maior parte dele você não acha por aí pelo chão, mas precisa cavar bem fundo pra encontrar. Nesse ritmo, você precisaria de 833.315 anos para produzir todo o aço necessário para apenas uma estrela. E só estamos falando da estrutura, sem contar os gastos com mão de obra e decoração.

Ou seja, além de ter muito dinheiro, você ainda precisa ser praticamente imortal. É melhor esquecer os seus planos de conquista da galáxia…

Mas, se você tem idéias menos megalomaníacas ou deseja apenas ler vários textos interessantes, visite o site da pessoal da Lehigh. Num estilo Freakonomics de ser, o pessoal compila diversos artigos sobre os quais você nunca teria pensado por si só. Duvida? Então vamos a alguns exemplos do que você vai encontrar por lá:

batmobile

Se uma estrela da morte está fora de seu parco orçamento, que tal um Batmóvel? Em média, dependendo do modelo do carro, você gastará apenas $214.700 para ter o seu! A não ser que você queira o modelo de 2004 (dos quadrinhos), baseado no Mercedes-Benz CLK-GTR (esse aqui). Aí você vai gastar um pouquinho mais: $1,8 milhão (veja aqui).

hogwarts

Agora, se seu sonho é estudar em Hogwarts, pode ir separando uma graninha. Baseado no custo das melhores universidades americanas e nas despesas necessárias para as viagens, entre outros itens indispensáveis na luta contra o mal, sua formação de bruxo não sairá por menos de US$42.752! Isso sem contar os custos para a compra de seu mascote e dos artigos para suas poções mágicas (mais detalhes aqui).

wikipedia-book

Se você está pensando em se capitalizar e é um ativo colaborador da Wikipedia, que tal cobrá-la por suas contribuições? Baseados numa média de $1 por palavra pago a colaboradores de publicações reconhecidas (como a Enciclopédia Britânica), os economistas da Lehigh chegaram à conclusão que a Wikipedia “deve”, a seus colaboradores, $2,2 bilhões (até o final de 2011). Dividindo este montante pelo número de usuários cadastrados no site, temos uma média de $3.035 para cada. Já dá pra comprar alguns quilos de aço… (veja mais aqui).

Mas, como você já viu que com sua grana você não vai chegar a lugar nenhum, vamos passar a assuntos mais “amenos”.

league

Pra você, qual foi a melhor fase da Liga da Justiça? Baseados nas estatísticas do FBI sobre crimes realizados em território americano, nossos economistas responderam objetivamente à pergunta: a melhor fase da Liga foi aquela compreendida pela equipe que brilhou nos quadrinhos entre 1997 e 2002. Formada inicialmente pelos mesmos de sempre (Superman, Batman, Mulher Maravilha, Ajax, Aquaman, Flash [Wally West] e Lanterna Verde [Kyle Rayner]), e agregando outros integrantes ao longo dos anos (Caçadora, Zauriel, Aztek, Steel, Big Barda e Orion e Homem-Elástico), a equipe foi responsável, durante seu período de atuação, por uma queda na criminalidade de 0,16% ao ano, a mais eficaz de todas as formações da equipe, como você pode ver pelo gráfico abaixo (e, em mais detalhes, aqui):

The Best Just

Agora, você já se perguntou quantos zumbis seriam necessários para conquistar algum império ou derrotar um exército? Pois é, eles já…

Zombies

Baseados no livro de Max Brook, “Guerra Mundial Z“, onde ele afirma que matar zumbis é apenas uma questão de quantos tiros você dá por minuto, os criativos economistas decidiram calcular qual a percentagem da população mundial deveria se tornar zumbi para derrotar determinado exército. A esse percentual, eles denominaram “Z Crítico”. Veja aí o resultado (mais detalhes estatísticos, você vê aqui):

Exército Z crítico (%)
A primeira Cruzada 10,16
Napoleão – França 0,18
Napoleão – Inglaterra 0,11
Exército americano – I Guerra Mundial 4,14
Exército alemão – II Guerra Mundial 25,72
Exército Chinês de Libertação 358,26

Traduzindo: para dizimarmos o contingente do Exército americano na I Guerra Mundial, seria necessário que 4,14% da população mundial da época (cerca de 1,86 bilhões de pessoas), ou cerca de 77 milhões de zumbis.

Não sei se você reparou bem na última linha da tabela. Aquele resultado ali significa que, para acabar com o Exército Chinês de Libertação (que conta com 385.821.101 soldados) seria necessário um número de zumbis superior a 3 vezes a população mundial (em números de hoje, ou seja, 7 bilhões de pessoas [ou mais de 25 bilhões de zumbis])!

Visto inicialmente aqui.

A genealogia de Senhor dos Anéis

Você lembra de todos os personagens da trilogia Senhor dos Anéis? Isso sem falar nos outros livros que complementam a mesma, como O Hobbit, O Silmarillion, entre outros. E sem falar, também, naquela história toda de quem veio a partir de quem e deu origem a outros quantos mais (parece o Gênesis bíblico…).

senhor-dos-aneis

Se você nunca mais conseguiu dormir em paz por causa disso, seus problemas acabaram! O sueco Emil Johansson está resolvendo o problema pra você. Como ele deve ter tempo sobrando, está elaborando uma gigantesca árvore genealógica dos personagens criados por Tolkien.

Até agora, Laurelin (ou, se desejar, Telperion [não sabe o que são? clique aqui]) já conta com a inclusão de 817 personagens (de onde ele tirou tudo isso?)! Há algumas opções de pesquisa para você não enlouquecer: pode-se escolher apenas os Anões, os Hobbits e as demais raças (Elfos, Homens, e por aí vai) ou fazer uma busca por um personagem específico e ver onde ele se encaixa em toda essa bagunça organizada.

O trabalho hercúleo (ou melhor, élfico), batizado de The Lord of the Rings Project, pode ser visto aqui, e ainda aceita contribuições dos visitantes, pro caso de você conhecer o pai ou a mãe de algum personagem.

Visto aqui.

Page not found

miller

Uma página que acabou não publicada, de Frank Miller e Klaus Johnson, que deveria sair em uma história em duas partes do Demolidor (a ser publicada em Daredevil #167 e #168), mas que acabou sendo barrada por causa do famigerado Comics Code.

A história acabou saindo nas revistas Daredevil #183 e #184, mas a página acabou ficando esquecida.

Visto aqui.

I know that feel, bro

Uma série pra fazer você chorar. Desenhos de Chris G..

%d blogueiros gostam disto: